BSBLOrk

A BSBLOrk - Orquestra de Laptops de Brasília é um coletivo de música digital e interativa experimental - inspirado pelas recentes inovações no formato de execução de música computacional (principalmente pelo uso de amplificação individual acusmática, i.e., mixada no ar ambiente) - que tem a proposta de integrar o corpo em movimento à produção de sons e imagens diretamente dele derivados, como meio de realizar trabalhos que enfatizem o respeito ao meio-ambiente, a conscientização para o desenvolvimento humano como liberdade e a inclusão social.

Princípios poéticos

O ponto de partida estético dos trabalhos da BSBLOrk é o questionamento crítico das linguagens e técnicas musicais, integradas à dança, artes visuais e performance, buscando experimentar processos criativos verdadeiramente contemporâneos, no sentido da construção colaborativa de um novo paradigma holístico e sistêmico, holonômico e fractal. Acreditamos que não basta dizer coisas novas, mas encontrar sobretudo novas formas de dizê-las, o que só a linguagem poética permite a partir da abertura ao imprevisível dos processos híbridos, interativos e transmidiáticos da livre improvisação assistida, em breve, por inteligência artificial.

Integração da BSBLOrk ao coletivo de dança Corpo Baletroacústico

Desde o início, em 2012, a orquestra foi concebida por Eufrasio Prates, bacharel em Música e doutor em Arte, para atuar também em conjunto com o grupo de dança experimental Corpo Baletroacústico, coordenado por Cínthia Nepomuceno, graduada em dança pela Unicamp, doutora em Arte Contemporânea pela UnB e professora de dança no IFB - Instituto Federal de Brasília, em parceria com Prates.

Recursos tecnológicos

A BSBLOrk valoriza a presença de recursos tecnológicos computacionais como método de expansão das capacidades expressivas do músico, embora se preocupe em mantê-los no mesmo lugar valioso, ainda que intermediário, de qualquer outro instrumento musical. Por essa razão, prioriza técnicas e meios que respondam bem à organicidade do corpo humano em movimento expressivo, como por exemplo o sistema Holofractal de Transdução de Som e Imagem, software musical programado por Prates, fundador e regente da orquestra. Tais recursos oferecem possibilidades inauditas de criação e caminham de forma integrada aos conceitos poéticos do novo paradigma, buscando um salto quântico para a interpretação musical e estética.

Com vistas a ter o computador como um instrumento musical, a BSBLOrk busca nas hemisferas o meio de focalizar e espacializar a emissão sonora individualmente, nos moldes de um instrumento acústico.

Trabalhos realizados

Desde o princípio, o coletivo BSBLOrk tem recebido significativo reconhecimento do público, da mídia e institucional. Tanto que, ainda com menos de um ano de atividade, foi premiado no edital nacional Coletividea, sob patrocínio do MinC, para produzir vídeo-documentário de uma de suas participações dando apoio musical ao coletivo de performance e dança Corpo Baletroacústico de Brasília, além de obter matérias de página inteira no Correio Braziliense e outros meios (vide prints adiante). Ao longo dos anos esse reconhecimento aparece também nos registros acadêmicos, como os anais do XII Encontro Internacional de Arte e Tecnologia (2013) e em diversos artigos, teses de mestrado e doutorado. Além da participação em grande número de eventos, a Orquestra recebe convites para apresentar-se em outras cidades brasileiras e em diversos países da Europa (Portugal, Bélgica, Escócia, Eslováquia, Áustria e Alemanha); no momento, busca parceiros e financiamento para essas turnês, como forma de disseminar não apenas o seu próprio trabalho, mas também compartilhar o seu modus operandi como tecnologia social (incluindo os softwares livres gratuitamente oferecidos) e estimular a proliferação de conjuntos musicais similares.